O PERDÃO

O PERDÃO

Quantos vivem à sombra de mágoas e ressentimentos e não sabem como deixar de lado os sentimentos que muitas vezes sufocam e acabam se transformando em ódio e rancor.

A vida passa a ter um gosto amargo, porque quem não consegue perdoar vive remoendo sentimentos e situações que já passaram, mas que continuam presentes.

Por pior que seja o fato é necessário haver uma limpeza posterior para que a vida possa seguir, mas o difícil é esquecer.

Se pararmos melhor para pensar, não conseguimos perdoar porque seja qual for a situação, ela gerou não apenas a quebra de confiança, mas a dor, a indignação, a tristeza e tudo isso só é gerado quando um fato acontece com pessoas as quais abrimos espaço em nossas vidas e confiamos, demos liberdade.

Não precisamos perdoar os estranhos. Precisamos perdoar aqueles que foram muito próximos, a ponto de dormir na mesma cama, morar na mesma casa, trabalhar no mesmo escritório, comer na mesma mesa. As mágoas vêm dos que conhecemos e não conseguimos acreditar que seriam capazes de tais atos, por isso é tão difícil.

E não podemos confundir o perdão com o esquecimento, por mais que perdoemos, nunca vamos esquecer, perdoar não significa esquecer, mas sim aprender a viver e não mais se ressentir com o que passou.

É não precisar atravessar a rua quando encontra a outra pessoa, é não ranger os dentes quando vê, é não sentir que sua vida perdeu todo o sentido esquecendo-se de você mesmo e das outras pessoas que ainda estão em sua vida.

Mas também, não é precisar conversar, abrir sua casa para receber e voltar a conviver. Isso depende de cada situação, de cada pessoa, não pode ser generalizado porque cada tipo de atitude gera consequências diferentes.

E, esse é o ponto, quais consequências o ato trouxe, como minimizar os danos e erguer a cabeça e seguir à diante.

Para que haja perdão tem que haver amor, mas só há amor em quem perdoa.

Parece difícil entender, mas você precisa amar a si mesmo para poder perdoar e este é um processo que precisa ser pensado e buscado, porque quando olhamos para nós e não nos vitimizamos e sim compreendemos que muitas coisas em nossa vida acontecem mas não temos como controlar e que o que leva as pessoas a fazerem o que fazem não é nossa responsabilidade e culpa, nos livramos de carregar o fardo pesado e passamos a olhar para o outro com maior piedade, porque no fim das contas quem perde são aqueles que agem de forma leviana e perdem o maior privilégio de conviver com você.

Então veja se realmente você não perdoou a outra pessoa, se não perdoou a si mesmo e se acha culpado pelo que aconteceu e transfere isso em forma de ressentimento pela outra pessoa ou se simplesmente você não esqueceu a situação.

Porque perdoando ou não, você nunca vai se esquecer.

Passamos a vida olhando para todas as derrotas que tivemos, mas as vitórias e conquistas são muito mais e maiores e esquecemos.

Por isso as pessoas que tem sentimentos maiores de gratidão perdoam mais, deixam de lado com maior facilidade, porque amam a si mesmos e prestam mais atenção aos melhores momentos.

Lembre-se mais do bem e o mal ficará menor.

Pois, se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não perdoará as ofensas de vocês. Mateus 6:14-15